22 de ago de 2015

[Bienal Open Book] Entrevista Mari Scotti

Olá Pessoal!

Ainda sobre o Projeto Bienal Open Book - 2015! 







Vocês já conheceram um pouco sobre a autora Mari Scotti e sua obra: Guardião.


Não conheceu ainda? 

<<Clique Aqui e conheça a autora>>






Mesmo com toda a correria e preparação para a Bienal 2015, a autora teve um tempinho e nos concedeu uma bela entrevista, vamos conferir:




01 - Quando você decidiu se tornar escritora? E por quê? 

Decido que queria ser escritora entre dez e doze anos de idade. Gostava muito de ler e chegou um momento que eu não tinha mais o que ler na biblioteca da escola e comecei a reclamar com a minha mãe. Ela me apresentou um livro que estava escrevendo chamado Uma Janela Fechada. Achei tão incrível que minha mãe escrevia que quis imitar, mas eu não tinha muito jeito não! Haha. Esse desejo reascendeu depois que li Crepúsculo, pois escrevi algumas fanfics com personagens da série e os leitores me incentivaram a levar a sério a escrita. Em 2012 decidi publicar e fico feliz de ter ouvido esses meus primeiros leitores.  

02 - Qual é o autor que você mais admira? 

Acho que isso muda de tempos em tempos de acordo com a leitura, ne? Mas eu admiro demais a Julia Quinn! Ela tem uma escrita extraordinária! Amo demais seus livros. E nacional eu admiro a Keila Gon. A Keila é mãe, amiga, esposa, escritora e ainda consegue ter tempo pra dar atenção aos seus leitores e fãs, é carismática, ajuda os amigos... é uma pessoa que eu quero ter pra sempre na minha vida.

03 - Tem alguma obra literária que lhe tocou de maneira especial?

“O Visconde que me amava” da Julia Quinn me marcou profundamente. Foi o livro que me fez buscar mais informações sobre a nobreza do século XIX e arrumar detalhes no meu livro de época. A história me encantou demais e o amor e o medo foram retratados com simplicidade e emoção, assim como eu tinha tentado retratar em Montanha da Lua. Sempre que leio Julia Quinn tenho a sensação de que aquela história aconteceu realmente e isso é mágico.

04 - Você possui algum gênero literário favorito? 

No momento: romance de época.

05 - Tem algum personagem de livro com o qual você se identifica? Se sim, por quê? 

A Eloise Bridgerton do livro “Para Sir Phillip, com amor”. Porque somos muito parecidas. Ela fala demais, ama escrever cartas, se comunicar com as pessoas e sonha com o amor verdadeiro. Eu sou tudo isso haha. 

06 - Você possui algum hobby além de ler e escrever?

Hobby... estou pensando. Acho que tenho dois: eu sou cantora (ultimamente não estou cantando oficialmente em banda nenhuma) e adoro editar no photoshop: capas, banners, divulgações, tudo o que der haha.Amo cinema também, ver filmes, seriados, comer pipoca (não posso tanto por causa da cirurgia, mas eu tento kkk).

07 - Em sua opinião, quais são os benefícios de se ler um livro? 

Além de sairmos um pouco da realidade (o que é sempre bom), ler alimenta o conhecimento, mesmo que seja um romance ou um livro de ficção. A maioria dos escritores infiltra algum tipo de ensinamento em suas histórias, seja na superação de um personagem ou na descoberta de uma receita, há sempre algo que aprendemos ao ler. Aprimoramos também nosso vocabulário e influência muito na escrita.

08 - Você é uma autora um tanto influente na Internet e usa esse meio de comunicação para divulgar seu trabalho. Como consumidora qual é a sua preferência, livro físico ou e-book?

Obrigada pelo elogio, eu queria ser mais influente, ai teria mais leitores, mas chegaremos lá um dia *-*. Meninas, vou confessar, eu odiava e-book com todas as minhas forças, até comprar um kindle. Hoje tenho dificuldade em ler livro físico. No e-book se eu não gosto do livro é fácil: fecho o arquivo e procuro outro livro no kindle. Já no físico eu preciso continuar a leitura, pois leio a caminho do trabalho ou no retorno e não costumo levar dois livros na mochila.

09 – Plataformas de publicação online e gratuitas, o que você nos diz sobre elas? 

Eu publiquei Montanha da Lua no wattpad antes de publicar na Amazon e a experiência foi bem legal. Já tinha experiência anterior de publicar minhas histórias online e na época da fanfic a interação com a história era muito maior, eu mal postava um capítulo já tinha 30 ou mais comentários pedindo o seguinte. No wattpad eu senti que os leitores tinham receio de comentar, talvez por serem história originais, não sei. Mas vejo muitos escritores conseguindo atingir números exorbitantes de leitura e isso é magnifico! Eu apostaria novamente em postar online, se pudesse. A interação com o leitor é a parte mais gostosa desse processo. Ler a reação na hora em que ele lê o capítulo (quando eles comentam né?), é tudo de bom!

10 - Publicar um livro de maneira independente é algo extremamente trabalhoso. Poderia contar um pouco de como foi essa experiência? 

Realmente, é bem trabalhoso, mas muito gratificante. O fator: “não preciso esperar nada de ninguém” é o melhor!O que complica é que é preciso ter dinheiro para publicação independente e conhecer pessoas que saibam editar um livro. A minha sorte é que eu conheci pessoas que sabiam e cobraram um preço bem camarada. O resultado final de Montanha da Lua me agradou bastante. O ruim é que não há distribuição e nem divulgação, o que dificulta para os leitores terem o livro físico (por isso parei de imprimir ele físico) e de conhecerem o livro. Não fosse isso, a dificuldade de o livro chegar até o leitor final ou ficar conhecido, eu apostaria minha carreira na publicação independente.Já online eu acho bem mais fácil. A Amazon chegou pra facilitar a vida do autor independente. As pessoas descobrem seu livro, compram o e-book e em segundos já podem começar a ler. O filtro de pesquisa do site da Amazon ajuda muito, porque MDL está sempre entre os mais vendidos de romance histórico. É bem possível que eu aposte em colocar mais livros meus na Amazon.

11 - A Internet é uma arma vantajosa para os escritores em geral, nela é comum ver parcerias entre blogs e autores. Se algum dia algum autor ou autora lhe convidar para uma possível parceria na criação de uma obra, você aceitaria o convite?

Depende muito do autor que convidasse. Sou bem chata na criação e na escrita principalmente. Se o autor escrever bem, eu com certeza aceitaria a parceria e claro, se ele for uma pessoa de fácil convívio, porque escrever junto não é fácil. Já tive a experiência e a outra parte abandonou o livro pela metade. 

 12 - Se algum dia você recebesse a proposta de adaptar seu livro em um filme como você reagiria? Você ia gostar? 

Eu acho que eu desmaiaria!! E depois ia surtar, gritar, chorar e depois ia dizer que sim mil vezes! Hahaha.

13 - Como é o seu contato com os seus leitores? 

Eu tento dar atenção a todos que me procuram. Fico triste quando gosto de um livro e o autor lê minha mensagem e só manda um “obrigado” ou um emoticon de curtida. Então tento ser diferente e dar o máximo de atenção que posso. Fora que é demais ter alguém conversando comigo sobre livros e se é sobre os que escrevi, fico toda boba! 

14 - Como autora, qual é seu maior sonho? 

Tenho buscado, orado e trabalhado muito para estar em uma editora que faça meus livros serem conhecidos e lidos. Que valorize meu trabalho e com pessoas que me façam aprender mais. Sei que existem editores que trabalham o livro junto com o autor antes de publicar e quero muito, muito mesmo, viver isso.

15 - Quais são os seus próximos planos Literários? Tem algum projeto em andamento que possa revelar? 

Estou em busca de uma editora para dois romances meus. Um que não posso revelar o nome e Montanha da Lua. Acho que estes são meus maiores planos ultimamente. E preciso desesperadamente terminar de escrever as séries! Hahaha.

16 - Para finalizar, você gostaria de deixar algum recado para as pessoas que estão lendo? Pode ser o que você preferir, um conselho, uma mensagem, uma dica, um poema, um sermão, um puxão de orelha, um desabafo, o que você preferir.

Eu só posso agradecer por vocês terem lido a entrevista até aqui. Espero que tenham gostado e que continuem acompanhando as postagens dessas lindas blogueiras. Obrigada pelo apoio meninas e pela força que estão dando para a literatura brasileira. Beijão!




  • Imagina Mari, nós é que agradecemos a forma como fomos tratadas, não só por você, mas por todos os autores desse incrível projeto!

Então pessoal, não esqueçam, temos um encontro marcado com a autora na Bienal do Livro em Setembro!



O projeto Bienal Open Book está em andamento, e em breve, teremos mais um autor se apresentando nesse palco.


Vai à Bienal? Então tire uma foto com seu autor favorito e envie para nós no e-mail: s.a.anjosaguiar@gmail.com teremos o maior prazer em divulgar sua foto!


Idealização: Blogueiras Unidas (GBU).
Coordenação: Clube do Livro e Livros & Tal.
Clã das Sombras e Aricia & Suany.


Até a próxima!






Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Adorei as perguntas meninas! Obrigada pelo apoio! Vocês são demais.

    ResponderExcluir
  2. Essa entrevista ficou muito boa!!!
    Sucesso Mari!
    Bienla Open Book mostrando ao que veio!
    Até + ver! Nu.
    As 1001 Nuccias | Curtiu?

    ResponderExcluir
  3. Oiiii!

    Adorei a entrevista, sempre gosto de poder conhecer um pouco mais dos autores e de seus pontos de vista. Desejo sucesso para Mari e para todos os envolvidos no BOB!

    Beijo!
    Ana.

    ResponderExcluir


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©