9 de mar de 2016


[Book Tour] Resenha - Incipiens : Iniciante.



E aí galera! “Tudo tranqüilo, tudo favorável?” Hahaha desculpem não resisti, bom comigo está tudo tranqüilo e super favorável, pois tive o prazer de participar de um BOOKTOUR. SIM! O Blog Aricia e Suany foi o terceiro blog selecionado para fazer o Booktour que teve o livro Incipiens – Iniciante como o grande protagonista para que fosse lido e resenhado.





Bom, já tinha um tempinho que não lia nada que envolvia um mundo mágico ou bruxas. Porém, logo após começar a ler Incipiens, me perguntei por que demorei tanto para voltar a essa categoria de livros, pois a trama da órfã Alice lhe cativa logo nos primeiros capítulos. Mas enfim, vou apresentar o livro senão irei começar a resenhar antes disso.




Livro: Incipiens - Iniciante.


Autora: Jéssica do Nascimento.

Série: Audax. Vol. 1.

Editora: Tribo das Letras.

Ano: 2015.




Essa é Sinopse oficial, divulgada pela Editora Tribo das Letras:



E se você fosse transportado para outro mundo e com isso descobrisse que é uma bruxa, talvez a última que ainda exista em um mundo? Bem, é isso o que aconteceu com Alice.

Ela é uma órfã, que foi deixada a porta de um orfanato com poucos dias de vida. Mas, é transportada a um lugar extraordinário onde dragões, fadas, elfos e outras criaturas mágicas são reais. Onde um tirânico Rei que usurpou os poderes de outros bruxos governa o reino com mão de ferro. A jovem descobrirá uma força que ela jamais imaginou possuir.


Sobre a Autora:



Jéssica do Nascimento é uma paulistana de 22 anos de idade, casada com Diego do Nascimento, seu maior incentivador para que o seu sonho de ser escritora se tornasse realidade. Graduada em Letras (Português/Inglês), é completamente apaixonada por ler e escrever. Fora fortemente influência da mãe que lhe fez ler os seus primeiros livros e pelo seu pai que lia histórias para que ela dormisse.


Incipiens é o seu primeiro livro lançado, porém, ela já escreveu outros. O primeiro volume da Saga Audax





Resenha



Incipiens já começa com alguns mistérios cercando a nossa mocinha, a qual tem uma vida bastante difícil no orfanato que vive na cidade de São Paulo. Deixada ainda bebê, com apenas um colar que tem como pingente uma pedra roxa, Alice possui uma grande força de vontade, apesar de toda a solidão e das palavras ferrenhas que a infligem cotidianamente. 


Determinada e com a esperança de ter realmente uma vida, Alice, também impulsionada pelo amor que sentia por seu antigo amigo de orfanato, decide fugir, porém logo após a fuga ela percebe que a vida não era fácil no orfanato, mas do lado de fora era muito pior. Perdida, frustrada e sem rumo a nossa mocinha acaba parando numa antiga biblioteca, na qual encontra um enigmático livro e é puxada para dentro do mesmo, transportando-a para Cank . E a partir daí as aventuras começam.


“Porta para um novo mundo abra-se sem demora para levar a pequena viajante ao seu lar" - Página 13


Alice depara-se com um mundo totalmente diferente do seu local de origem, ou que ela pensa ser o seu local de origem. Logo ela percebe que não está mais em SP, pois se vê em um novo mundo, muito parecido com a era medieval, um ambiente completamente diferente daquilo que está acostumada e isso a faz entrar em muitos apuros. 

Em algumas dessas confusões ela conhece Victor e Filipe. Victor que é o moreno, jovem arrogante, porém lindo comandante da Guarda Negra do rei, que desenvolve uma possessividade por Alice. E o outro é Filipe o loiro, educado, galante e mimado príncipe deposto do reino do Norte. Dois jovens que são completamente opostos, mas que irão completar essa aventura perfeitamente. 

Alice passa por muitas desventuras, muita delas sob a influência do déspota e usurpador Rei Darian e de sua venenosa filha a Princesa Cecília ou “Barbie Medieval”, como intitulou Alice. Porém com a ajuda de seus novos amigos e sua autodescoberta em ser uma bruxa (Audax), nossa mocinha verá que a magia que habita dentro de si pode ser muito poderosa, o que trará esperanças para muitos. 

“Áquela que nasceu, da união e dois mundos voltará e seu verdadeiro poder revelará. O seu caminho levará todos a redenção. E finalmente o verdadeiro Mal punirá."                   - Página 17

Com o passar da trama Alice continua determinada a voltar para o seu lar. Impulsionada com esse objetivo, a nossa jovem bruxa e seus briguentos acompanhantes desbravam-se em uma longa e cansativa jornada, que vai ficando cada vez perigosa. Quanto mais próximos de seus objetivos, Alice e seus amigos vão chegando, os desafios tornam-se maiores e seus poderes vão crescendo em proporção, assim como seus sentimentos por muitas pessoas, especialmente Victor e Filipe. 

A nossa pequena Audax vai percebendo que a cada dia que passa em Cank, a sua magia e seu coração parecem estar no seu devido lugar. E são essas sensações que a deixam imensamente confusa e com sentimentos conflituosos. Alice aprende a gostar cada vez mais de seus fieis acompanhantes, pois a solidão que sentia vai dando lugar ao conforto que é ter aqueles que amamos e que nos amam por perto.


“Você terá que decidir se deve ou não redimir um coração. Se o amor é mais forte que o dever. Se o medo é mais fácil que a coragem. Se ama ou o odeia. Seu destino e de muitos outros estão entrelaçados. Mas, apenas você, pequena viajante, pode decidir enfrentar seu destino ou abdicar dele.”                                                                                                                                                                                                                                                                             - Página 96




Minha Opinião


Tenho que confessar que tinha me retraído um pouco em relação a livros fictícios que envolvesse magia e tals, mas fui muito feliz em ler Incipiens – Iniciante. A primeira boa impressão foi que a autora não se postergou muito para que as aventuras começassem a acontecer, logo no primeiro capitulo você já fica instigado a ler mais, pois a protagonista já foi teletransportada para Cank e lá os jogam começam! Outro ponto que eu adorei foi a personalidade da Alice, ela tem bastante atitude e é a cola que uni o trio e na maioria das vezes é a quem os tira as enrascadas. 

Já tinha comentado com a Jell (autora) que tinha amado o Victor e tinha o adotado, realmente ele dava nos nervos no início, mas o negocio é que eu sempre gostei do garoto problema e dos vilões. A Jéssica fez um triângulo amoroso, e é isso que quero ressaltar, ela criou dois personagens super opostos, mas com a felicidade de destacar as qualidades e defeitos de ambos, o Victor era o bad boy malvadinho e o Filipe o príncipe no cavalo branco, porém os dois pisam na bola e ambos fazem coisas legais e carinhosas, eu adorei pelo fato de não haver um totalmente bom ou totalmente ruim.

O livro em si é fantástico, a autora não deixou a desejar em nenhum quesito, seja no enredo, descrição dos detalhes, tem a escrita leve e divertida. Porém, como já dizia a minha avó, “não existe o bom sem defeitos”. A editora deixou passar pequenos deslizes, como alguns erros gramaticais, troca de nomes dos personagens, no final do livro alguns capítulos perderam a formatação, enfim nada disso desqualifica o trabalho de Jéssica, mas é uma ressalva para que tenham mais atenção para não prejudicar o trabalho dos autores. 

Enfim, conhecemos muitas Alice’s no mundo Literário, vimos uma Alice que correu atrás de um coelho branco atrasado, e acabou caindo num País recheado de Maravilhas, já nos deparamos com uma Alice que podia ver o futuro do Crepúsculo ao Amanhecer, sem contar as muitas outras que me fogem a memória. Mas, eis que surge mais uma Alice que vai parar num mundo desconhecido, que surpreendente a faz se autodescobrir e por conseqüência, nos leva consigo para uma historia repleta de aventuras e desventuras recheada de muita magia. 


                                                               Classificação 


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©